Segunda-feira, 15 de Março de 2010

Britânicos desvendam mistério de cova com 51 crânios

As ossadas de 51 pessoas decapitadas encontradas no sul da Grã-Bretanha em junho do ano passado foram identificadas como pertencendo a povos vikings que habitaram o país na virada para o segundo milênio.

Desde que a cova foi encontrada em junho de 2009, durante a construção de uma rodovia no condado de Dorset para os Jogos Olímpicos de Londres-2012, arqueólogos vinham tentando desvendar o mistério da identidade daqueles ossos e por que os crânios estavam separados do restante dos corpos.

"Havia muito pouca evidência no local, além de alguns cacos de cerâmica. Para descobrir a data daqueles restos mortais nós enviamos uma amostra dos ossos para uma datação por carbono e espantosamente a data que retornou é do final do período saxônico", disse o arqueólogo David Score, que liderou a equipe do instituto de arqueologia britânico Oxford Archaeology, que desenterrou as ossadas.

A partir do teste do carbono-14, os cientistas concluíram que aquelas pessoas foram mortas entre os anos 910 e 1030.

Nessa época, os anglo-saxões sofriam com as constantes incursões de povos vikings na Grã-Bretanha e conflitos entre líderes dos dois lados por controle da região eram comuns.

"O local do enterro era comumente usado para execuções naquela época", acrescenta Score. A dúvida que permanecia, portanto, era se os executados eram saxões ou vikings.

Análise dentária

Mas as análises dos dentes de dez daquelas ossadas mostraram que aquelas pessoas cresceram em países de clima mais frio do que o britânico. Os cientistas descobriram isso a partir da composição do esmalte dos dentes, influenciada pela água que a pessoa ingeriu quando criança.

O Laboratório de Geociências de Isótopos (NIGL) da agência geológica britânica explica que os países escandinavos, como Noruega e Suécia, possuem um clima mais frio do que a Grã-Bretanha, o que gera um tipo distinto de assinatura dos isótopos no esmalte dos dentes.

Os estudos também mostraram que os donos daquelas ossadas tinham uma alimentação rica em proteínas, que se assemelha a de povos da Suécia

"Trata-se de uma descoberta fantástica. É o maior grupo de estrangeiros que nós já identificamos usando isótopos", disse Jane Evans do NIGL.

"Descobrir que os jovens homens executados eram vikings é uma novidade eletrizante", disse Score.

Execução

Com base nas cerâmicas encontradas na cova, os arqueólogos suspeitaram inicialmente que as ossadas datavam de um período entre 800 a.C. e 43 d.C., ou seja, entre a Idade do Ferro e o início da era romana.

Mas os exames do Carbono-14 provaram que os restos mortais eram muito mais recentes.

Os cientistas sabem também que a maioria dos ossos pertencia a adolescentes e jovens, que seriam altos e teriam boa saúde. Há também a suspeita de que eles tenham sido mortos ou enterrados nús, porque não há vestígio de roupas ou adornos na cova.

A forma como suas cabeças foram separadas de seus corpos revelou que eles não foram executados com um machado apropriado para a tarefa, que faria a decaptação em um único golpe. As vítimas teriam sido mortas com sucessivos golpes de espada.

Fonte: (12 Mar 2010). O Globo: http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2010/03/12/britanicos-desvendam-misterio-de-cova-com-51-cranios-916048421.asp

publicado por Sérgio às 22:13

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 11 de Setembro de 2007

Corpo de rainha viking exumado na Noruega

Arqueólogos exumaram o corpo de uma rainha viking para tentar descobrir se a mulher sepultada a seu lado há cerca de 1.200 anos foi sacrificada para ser uma espécie de dama de companhia de além-túmulo.

Corpo de rainha viking exumado na Noruega             Corpo de rainha viking exumado na Noruega


Uma hipótese menos macabra é de que as duas mulheres sepultadas num pequeno monte gramado Oseberg, sul da Noruega, sejam rainha e filha, mortas pela mesma doença por volta de 834.

«Vamos fazer exames de DNA para tentar descobrir. Não sei de nenhum esqueleto viking que tenha sido analisado como pretendemos», disse à Reuters Egil Mikkelsen, director do Museu de História Cultural de Oslo.

À chuva, quatro homens cavaram cerca de metro e meio e ergueram um caixão de alumínio que contém os ossos das duas mulheres, que originalmente estavam sepultadas num espectacular barco viking.

As mulheres e o barco de 22 metros, cuja proa curva feita de carvalho permanece intacta, foram descobertos em 1904 na colina de cinco metros de altura, cercada de milharais.

O achado foi uma das grandes sensações arqueológicas do século XX.

O chamado barco de Oseberg está actualmente num museu em Oslo, mas os ossos voltaram a ser enterrados em 1948. Cerca de 200 pessoas, inclusive estudantes, assistiram à exumação.

«Não sabemos quem são as mulheres», disse Mikkelsen, acrescentando que o ADN vai esclarecer se eram parentes.

«A análise de ADN pode provar se eram mãe e filha. Mas sempre achei que eram rainha e sua criada», acrescentou.

A criada pode ter sido sacrificada, talvez degolada, num ritual para acompanhar a rainha ao Valhalla, o paraíso dos vikings.

Num túmulo viking na Dinamarca, por exemplo, um idoso sepultado ao lado de um jovem tinha sido decapitado.

Uma nova análise química aos ossos também pode dizer o que as pessoas comiam.

Na época dos vikings, a carne de alce, por exemplo, era muito valorizada, enquanto que os pobres comiam peixe.

«Se elas eram mãe e filha, provavelmente comiam a mesma comida. Se uma das mulheres era uma criada, elas teriam dietas diferentes», disse Mikkelsen.

O caixão de alumínio será levado a Oslo e aberto para as análises, que deverão durar um ano.

(11 Set 2007). Reuters/SOL:

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Cultura/Interior.aspx?content_id=54952

publicado por Sérgio às 22:22

link do post | comentar | favorito
|

.Sergivs

.pesquisar

 

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Britânicos desvendam mist...

. Corpo de rainha viking ex...

.arquivos

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

.links

.Arqueo Logos


free counter

.tags

. todas as tags